sábado, 11 de junho de 2011

O Corpo Governante e o Papa

As testemunhas de Jeová muitas vezes nas visitas que fazem de casa em casa costumam encontrar pessoas que não querem as atender e por isso dizem “desculpem eu sou católica, por isso não estou interessado”. Mas a pessoa que é Testemunha de Jeová já está preparada para essas situações e antes que o morador feche a porta ela ( a TJ) num ápice refuta da seguinte maneira: “ Você sabe o que quer dizer a palavra católico?”. Normalmente o morador não sabe e por isso fica curioso e esse foi o objectivo da pergunta, suscitar curiosidade.
Então à Testemunha de Jeová responde, “ Católico segundo o dicionário significa que reconhece o Papa por chefe universal, geral, ou seja, uma pessoa católica segue o Papa e não a Cristo, a quem é que você segue o Papa ou a Cristo? Esta pergunta provavelmente vai deixar a pessoa embaraçada e aí a Testemunha de Jeová vai atacar de novo… Paramos por aqui!
Testemunha de Jeová é treinada semanalmente para este tipo de trabalho, ou seja, como refutar frases que fechem a comunicação.

Mas vamos “virar o bico ao prego”. E vamos fazer a mesma pergunta às testemunhas de Jeová.

A quem as Testemunhas de Jeová seguem, ao Corpo Governante ou à Cristo?

É uma bela pergunta não acha?

Bem, quem é o Corpo Governante?    

O Corpo Governante das Testemunhas de Jeová é a liderança da religião Testemunhas de Jeová. Não possuí personalidade jurídica e usa como principal instrumento legal a Sociedade Torre de Vigia de Bíblias e Tratados (dos EUA) e suas congéneres. É um órgão colégial anciãos [ ou presbíteros, gr. presbýteros ] com muitos anos no ministério por Tempo Integral que professam ser "cristãos Ungidos". Possui amplos poderes deliberativos e executivos. Alegam serem membros de uma entidade coletiva denominada Escravo fiel e discreto. Afirmam ser apenas co-cristãos e não amos da Fé de cada Testemunha. Afirmam que não são inspirados por Deus e nem tem o dom de profetizar. O seu entendimento religioso e as decisões por eles tomadas, são encaradas por cada Testemunha como procedente de Jeová Deus, e por isso, vinculativas. (http://testemunhas.wikia.com/wiki/Corpo_Governante  )

Que interessante, não acha?!

Afinal as Testemunhas de Jeová seguem um corpo de homens e não a Cristo apesar de tentar basear as suas crenças na Bíblia, se não vejamos.

:arrow: Onde Cristo ordenou que seus seguidores proibissem as vacinas? Em lado nenhum, não existe nenhum versículo na bíblia que explique isso ou fale sobre isso, mas o Corpo Governante ordenou. Vejamos:

“A vacina nunca evitou coisa alguma e nunca o fará, e é prática das mais bárbaras... Estamos nos últimos dias e o Diabo está fazendo, no ínterim, um esforço estrênuo para causar todo o dano que puder, e é a ele que devemos atribuir tais males... Use seus direitos de cidadão americano para abolir para sempre a prática demoníaca da vacina. As pessoas ponderadas fariam melhor em ter varíola do que vacinar-se, pois a vacina espalha as sementes de sífilis, câncer, eczema, erisipela, escrófula, até a lepra e várias outras doenças repugnantes. Deste modo, a prática da vacina é um crime, um abuso e um engodo” (The Golden Age (A Idade de Ouro), 12.10.1921, página 17).

“A vacina é uma violação directa do pacto eterno que Deus fez com Noé após o dilúvio” (The Golden Age, 04.02.1931, página 293).
Depois disto andou em avanços e recuos, se isenta de qualquer crime e não pede perdão nem a Jeová, nem a Cristo muito menos às famílias que perderam seus entes queridos nos trinta anos de proibição. Por causa disso Cid e William, ex-anciãos das Testemunhas de Jeová disseram: “Deixou de esclarecer ao leitor que ela condenava as vacinas em 1931. O motivo? Provavelmente para esconder das Testemunhas mais recentes a culpa pelas mortes e deformações resultantes da proibição que vigorou por mais de trinta anos” (A Verdade sobre as Testemunhas de Jeová, páginas 125 e 126).

:arrow: Onde Cristo ordenou que não se devia fazer transplantes de órgãos? Em lado nenhum, novamente a bíblia não fala nada a esse respeito, mas o tal Corpo Governante ordenou? Vejamos:

"Nenhuma pessoa de mente sã deseja morrer. A vida é preciosa, de modo que o homem deseja viver. Mas, o canibalismo com os órgãos humanos não é a resposta para a longevidade. A solução só pode vir na nova ordem de Jeová Deus, depois do fim deste sistema de coisas. Como garante a inspirada Palavra de Deus em Revelação 21:4: “Enxugará dos seus olhos toda lágrima, e não haverá mais morte, nem haverá mais pranto, nem clamor, nem dor.”
A vida longa, sim, a vida eterna, será então disponível, não se a pessoa puder encontrar um doador de coração e puder pagar as contas médicas, mas para todos os que exercerem fé na provisão de Jeová por meio do sacrifício resgatador de seu Filho, Jesus Cristo". Despertai 08/04/1970

"E, novamente neste caso, poder-se-ia notar que a posição das testemunhas cristãs de Jeová — de que tais transplantes são efectivamente uma forma de canibalismo — provaram ser uma salvaguarda. Como assim? No sentido de que lhes poupou da frustração, do pesar e da ansiedade sentidos não só pelos pacientes e seus parentes, mas até mesmo por muitos da equipa médica assistente". Despertai 08/01/1973

Assim como as vacinas o Corpo Governante andou em avanços e recuos, mas o mal já estava feito. Novamente e depois de liberar os transplantes ("No que se refere ao transplante de tecido ou osso humano de um humano para outro, é um caso de decisão conscienciosa de cada uma das Testemunhas de Jeová.
Por este motivo, cada um que se confronta com uma decisão sobre este assunto deve examinar esta questão com cuidado e oração, decidindo então conscienciosamente o que ele ou ela pode ou não pode fazer perante Deus. É um assunto para decisão pessoal. (Gál. 6:5) A comissão judicativa da congregação não tomaria nenhuma acção disciplinar, se alguém aceitasse o transplante dum órgão". Sentinela 01/09/1980 pág.31) o Corpo Governante não pediu perdão pelos seus erros que fizeram muitas vitimas.

:arrow: Onde Cristo ordenou a proibição de transfusões de sangue?

Mais uma vez a bíblia não é clara nesse assunto, porém, o Corpo Governante persiste em fazer uma grande ginástica nos versículos 28 e 29 do capítulo 15 de Atos, a saber, “Pois, pareceu bem ao espírito santo e a nós mesmos não vos acrescentar nenhum fardo adicional, excepto as seguintes coisas necessárias: de persistirdes em abster-vos de coisas sacrificadas a ídolos, e de sangue, e de coisas estranguladas, e de fornicação. Se vos guardardes cuidadosamente destas coisas prosperareis. Boa Saúde para vós!”
Com este texto e uma grande ginástica o Corpo Governante tem conseguido com que milhões de pessoas não façam transfusões ou impeçam com que seus filhos tomem tal tratamento para sobreviverem a algum fatalismos da vida, sobre o preceito que se o fizerem estão pecando gravemente contra Deus e Cristo. Mas será que o texto acima é uma decisão de Deus ou é uma decisão de Homens? Para obterem uma resposta click Aqui.

Afinal, que moral têm as Testemunhas de Jeová de acusarem os adeptos da Religião Católica de seguirem um Homem, quando na verdade eles seguem um Corpo de Homens que estão manchados de sangue de vitimas devido as seus falsos ensinos.

Sim as testemunhas de Jeová não seguem a Cristo, mas ao Corpo Governante.

7 comentários:

Paulo Arroio disse...

Excelente argumentação baseada em fatos históricos das TJs, o artigo foi tão bem escrito que os seguidores do Corpo Governante terão dificuldade para replicar. Desejamos que o Ellipsis continue a publicar artigos como este, que certamente tem auxiliado a muitos.

Anónimo disse...

Olá Ellipsis!

Gostei do artigo, mas tenho uma sugestão a fazer: mude o pano de fundo do blog (a cor negra) pois é difícil demais ler assim.

Muito obrigado!

ELLIPSIS disse...

Olá anónimo obrigado por visitar o meu blog. E obrigada pela sugestão. Mudar o fundo eu não digo,mas poderei aumentar a letra, Assim provavelmente ficará mais legível.

Abraço

Tompson Rogério Vieira disse...

Algumas das transgressões que podem fazer com que alguém seja desassociado da congregação cristã são fornicação, adultério, homossexualismo, ganância, extorsão, furto, mentira, bebedice, injúria, espiritismo, assassinato, idolatria, apostasia e causar divisões na congregação. (1Co 5:9-13; 6:9, 10; Tit 3:10, 11; Re 21:8) Aquele que promove uma seita é misericordiosamente advertido uma primeira e uma segunda vez, antes de se tomar a ação de desassociá-lo. Na congregação cristã, aplica-se o princípio estipulado na Lei, a saber, que duas ou três testemunhas têm de confirmar a evidência contra o acusado. (1Ti 5:19) Os condenados de uma prática de pecado são repreendidos biblicamente perante os “espectadores”, por exemplo, aqueles que deram testemunho a respeito da conduta pecaminosa, para que todos estes também tenham temor salutar de tal pecado. — 1Ti 5:20;

Tompson Rogério Vieira disse...

Jeová Deus, em numerosos casos, recorreu à expulsão ou desassociação. Sentenciou Adão à morte, e expulsou tanto a ele como a sua esposa Eva do jardim do Éden. (Gên 3:19, 23, 24) Caim foi banido e tornou-se errante e fugitivo na terra. (Gên 4:11, 14, 16) Os anjos que pecaram foram lançados no Tártaro, uma condição de densa escuridão, na qual são reservados para o julgamento. (2Pe 2:4) Vinte e três mil fornicadores foram decepados de Israel em um único dia. (1Co 10:8) Acã foi morto às ordens de Jeová por furtar algo devotado a Jeová. (Jos 7:15, 20, 21, 25) Corá, o levita, junto com Datã e Abirão, da tribo de Rubem, foram decepados por motivo de rebelião, e Miriã ficou atacada de lepra e por fim poderia ter morrido nesta condição, se Moisés não tivesse suplicado por ela. Mesmo assim, ela foi expulsa do acampamento de Israel, ficando de quarentena por sete dias. — Núm 16:27, 32, 33, 35; 12:10, 13-15.

Tompson Rogério Vieira disse...

No caso de sociedades religiosas, é um princípio e um direito inerentes nelas, e é análoga aos poderes de pena capital, de banimento e de exclusão do rol de membros, exercidos por entidades políticas ou municipais. Na congregação de Deus é exercida para manter a pureza doutrinal e moral da organização. O exercício deste poder é necessário para a continuação da existência da organização e especialmente da congregação cristã. A congregação tem de permanecer pura e manter o favor de Deus, a fim de ser usada por ele e de representá-lo. Senão, Deus expulsaria ou deceparia a congregação inteira. — Re 2:5; 1Co 5:5, 6.

ELLIPSIS disse...

Olá Tompson Rogério Vieira, é um prazer receber você aqui no blog.
E sabe eu até certo ponto concordo consigo, no que diz respeito à desassociação. Porém onde você colocou os seus comentários o artigo não fala de desassociação.
O problema não é a desassociação, mas o pós desassociação onde a Organização TJ vai além do que está escrito...
Pense nisso.

Abraço